Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

The Walking Dead retorna hoje! Será que o grupo sobreviverá à terceira temporada?

Rafael Façanha

Publicado há

em

“Eu detesto essa palavra.” Foi a reação do produtor executivo Greg Nicotero, de The Walking Dead, diante da crescente popularidade do termo “Ricktatorship” (equivalente em Pprtuguês à “Ditatura do Rick”), que se tornou popular depois que o protagonista Rick Grimes (Andrew Lincoln) proclamou que o resistente grupo de sobreviventes do apocalipse zumbi não estava mais vivendo sob uma democracia na temporada passada. Se eles forem sobreviver, será sob a sua autoridade. E assim, nasceu a Ricktatorship.

Essa ditadura será aplicada somente quando o drama de zumbis da AMC retornar no domingo. O grupo esteve na estrada por, pelo menos, 6 meses, funcionando como uma máquina bem lubrificada, se não exausta. Nesse ponto, a liderança de Rick é uma necessidade, não um fardo. “Ultrapassou muito as proporções.”, Norman Reedus, que interpreta Daryl Dixon, fala sobre a loucura dessa ditadura. “Existem uma diferença entre ter tudo pelo que você luta desmoronando e você ficar furioso e se tornar um ditador. Definitivamente, não é desse jeito. Não existe nenhum membro do grupo, Rick ou qualquer outro, que esteja comandando as pessoas a fazerem as coisas contra o mundo.”

Após duas temporadas vagando sem esperança – e os eventos desastrosos que aconteceram na fazenda na segunda temporada (Descansem em paz, todos os nomes que estão em quantidade demais para estar aqui) – Rick finalmente encontrou um lugar no mundo onde exige o respeito necessária para manter todos vivos. “Eu acho que ele provou para si mesmo”, diz Lincoln. “Você tem uma noção verdadeira do que Rick enfrentou e as atitudes extremas que ele está disposto a tomar para manter sua família viva.” Ainda assim, por dentro, Rick ainda está implodindo sob a bomba relógio que é a gravidez de Lori (Sarah Wayne Callies). “Rick entra no buraco do Coelho nessa temporada e começa em um lugar muito sombrio.”

É o crescimento da barriga de Lori que força o grupo a procurar salvação na infame prisão que foi exibida nos momentos de fechamento da finale da segunda temporada – que vai fazer a fazenda parecer o Club Med assim que eles começarem a descobrir que cada pavilhão está repleto de Walkers. “Ele vê potencial nesse lugar.”, Lincoln diz. “E vê que poderia ser o lugar seguro que eles estiveram procurando.”

Rick pode estar se precipitando ao ver a prisão como sua salvação. “Não é tão seguro assim”, aponta rapidamente o showrunner Glen Mazzara. “É interessante ver que a prisão não é segura, ou pode não ser tão segura quanto Rick deseja. E isso é algo que veremos nessa temporada. Essa prisão é sempre um problema para eles. Mas não há nenhum outro lugar para que possam ir.”

Após lutar com o ar livre e o calor por duas temporadas, o elenco descobriu que gravar as cenas na prisão não é exatamente o picnic que estavam esperando. “Ficamos todos preocupados em ir para um palco em que há ar condicionado e que fosse meio difícil de atuar nessas condições. Eles deixaram igualmente terrível lá dentro. Então, ótimo. Bom pra eles.”, ri Steven Yeun, que interpreta Glenn.

Além disso, essa nova locação faz pouco para ajudar a fase ruim do casamento de Rick e Lori, que se tornou difícil na segunda temporada, quando Rick descobriu as indiscrições de Lori com seu melhor amigo, Shane (Jon Bernthal), assassinado por Rick no penúltimo episódio. Agora, “A pergunta é: quem é o pai do bebê? Será que é o Shane? Obviamente, esse assunto ainda permanece.”, Mazzara afirma. “Perceba que os dois estão de coração partido nessa situação. Que, se eles pudessem, se o próprio mundo não estivesse desmoronando, talvez pudessem dar um jeito nisso.”

O grupo não sabe, mas a salvação está não tão longe, em Woodbury, onde um homem conhecido como o Governador (David Morrissey) é o centro das atenções – ao lado de um personagem desaparecido há muito tempo, Merle (Michael Rooker)! Os fãs dos quadrinhos devem esquecer o que sabem sobre Woodbury, porque, a versão da série televisiva, que será introduzida no terceiro episódio, “é um alter ego da série de quadrinhos.”, Nicotero explica. Enquanto a prisão é sombria e desagradável, Woodbury é um oásis onde a normalidade retornou. “É uma gravação muito mais brilhante.”, a produtora executiva Gale Anne Hurd explica. “Tudo funciona aqui. As pessoas voltam a ter suas vidas comuns. Isso é contrastado com a prisão, onde nunca parece ser seguro, e é sempre escuro, sempre úmido, sempre sujo.”

Ainda assim, pode haver escuridão por trás do líder de aparência brilhante de Woodbury, que, assim como os fãs dos quadrinhos sabem, está longe de ser uma boa companhia. Mas Morrissey insiste que esse é um homem completamente diferente. “Nos quadrinhos, nós conhecemos o Governador no fim de sua gênese e no fim de sua vida. Ele está totalmente formado. Ele chegou como essa pessoa sádica.”, ele diz. “O meu Governador não é assim. Nós o conhecemos muito mais cedo em sua gênese. Ele está lidando com problemas de liderança, que estão tentando manter as pessoas alimentadas, seguras e confortá-las, prover coisas para seu povo. Então ele não é o homem sádico que vemos na série de quadrinhos.”

Isso não quer dizer que ele não vá, eventualmente, se tornar esse sádico; Essa temporada será somente o primeiro passo de sua jornada. “Se o Governador estiver apenas matando pessoas e estuprando-as, isso pode afastar alguns.”, Mazzara diz. “Mas se você participar dessa jornada, um dia fará sentido, isso é, na verdade, o verdadeiro horror de fazer a audiência acreditar na história.”

“Ele não pode ser tão vil que você fique se perguntando porque alguém o seguiria.”, Hurd acrescenta. “Porque eles não pensariam apenas, ‘está na hora de dar um golpe nele.’ Woodbury inicialmente parece a esperança da humanidade, a esperança para que uma comunidade possa sobreviver e prosperar no mundo pós-apocalíptico.”

Enquanto Reedus insiste que ninguém esteja desempenhando o papel de ditador, isso pode não ser verdadeiro em relação ao Governador, que não parará até dominar o grupo refugiado na prisão. “Ele é alguém que tem um punho de ferro e luvas delicadas e é assim que governa.”, diz Morrissey. “Se ele precisar ser rígido com as pessoas, ele será; mas também é alguém que não teme colocar seus braços ao redor de alguém para conseguir o que deseja.”

Woodbury também é o lugar em que, em breve, encontraremos Andrea (Laurie Holden), que se perdeu de Rick e companhia na última temporada enquanto quase se tornou um alvo para os zumbis enquanto fugia da fazenda. Foi a guerreira habilidosa com as katanas Michonne (Danai Gurira) que salvou sua vida e com quem desenvolveu laços inquebráveis nos meses subsequentes. “Elas tiveram que passar por momentos difíceis.”, Holden afirma. “Elas obviamente criaram laços e se tornaram grandes amigas batalhando contra os elementos e o apocalipse juntas.”

Parte do motivos pelos quais Woodbury parece tão atraente para a dupla – além do óbvio – é que Andrea está mortalmente doente quando a série retorna. “Andrea está perto de morrer.”, Holden provoca. “Michonne está tomando conta dela. Andrea não sabe que todos estamos infectados. É interessante pontificar porque ela está tão doente, o que está acontecendo, porque poderia ser uma série de coisas. Ela e Michonne chegaram a esse lugar maravilhoso, esse paraíso absoluto onde ela pode ter esperanças e sonhar pela primeira vez na vida desde que o apocalipse aconteceu. É intoxicante estar em um lugar onde você não precisa lutar, onde as pessoas entenderam isso.”

Apesar do desespero delas em apoiar-se em um novo líder em seu tempo de necessidade, a consumada sobrevivente Michonne não irá aceitar rapidamente a mão acolhedora do Governador. “Ela não confia nele.”, Gurira afirma. “Quando sua intuição lhe diz algo, ela não deixa de ouvir.”, Gurira diz. “Acredito que, no passado, ela não confiou em seus instintos e se arrepende disso. Ela pode vê-lo além da superfície e não consegue negar o que vê.”

Então, será que o Governador é confiável? Nós descobriremos quando The Walking Dead retornar, HOJE, na AMC. O que você está ansioso para ver nessa temporada? Utilizem os comentários para debater.


Fonte: TV Guide
Tradução: Lalah / Staff WalkingDeadBr

Continue lendo
Publicidade
Comentários

3ª Temporada

The Walking Dead volta a ser exibida pela Band

Vinícius Castro

Publicado há

em

Após um longo tempo fora da programação da TV aberta brasileira, The Walking Dead finalmente voltou à programação da Band. Desde segunda-feira, dia 06 de junho de 2016, o drama zumbi voltou a ser reexibido para o público que não tem a chance de acompanhar por serviços de streaming ou TV a cabo.

De acordo com afirmações da emissora, a exibição trará inicialmente apenas reprises da terceira temporada (definitivamente a mais controversa da série, que sofreu sob o comando do showrunner Glen Mazzara), e o horário é bastante curioso: serão exibições semanais (exceto fins de semana), sem um horário definido – basicamente na faixa entre meia-noite e 2h da manhã.

Exibida originalmente entre 2013 e 2014, a terceira temporada retorna com Rick (Andrew Lincoln) e seu grupo encontrando a prisão. Também introduz o Governador (David Morrissey) e sua cidade, Woodbury. A temporada destacou a introdução de Philip Blake e Michonne (Danai Gurira), e também o retorno de Merle (Michael Rooker), o irmão de Daryl (Norman Reedus).

carls3

Ainda não há informações se a emissora exibirá a quarta e quinta temporadas em sequência, então fiquem ligados para qualquer nova atualização aqui no site.

E então, o que achou desta iniciativa da Band? Irá acompanhar a reprise do terceiro ano? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sétima temporada em Outubro de 2016 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em Julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

3ª Temporada

Prédios da 3ª temporada de The Walking Dead estão a venda

Rafael Façanha

Publicado há

em

Não foi exatamente a volta ao lar que Rick e Carl esperavam. Ao retornar a King County, Georgia, juntamente com Michonne, pai e filho lembraram-se de como a vida era antes do apocalipse, e por mais agridoces que fossem aquelas memórias, nada se comparou ao reencontro de alguém do passado, vivo e respirando: um enlutado e enlouquecido Morgan.

O decimo segundo episodio da terceira temporada, “Clear”, é considerado um dos mais pungentes e poderosos episódios em The Walking Dead, mostrando uma performance comovente de Lennie James e uma atmosfera de cidade fantasma. A rua principal cercada por armadilhas se transformou em um set inesquecível, e agora você pode viver neste local onde tantos walkers foram mortos, uma vez que nove prédios do centro de Grantville, Georgia, e que serviram de locação para “Clear”, estão à venda no eBay.

Com um lance inicial de $680.000 – ou mais de 2 milhões de reais, na conversão feita pelo site de leilões – os prédios rústicos de Grantville estão sendo leiloados no eBay e serão vendido a quem fizer a maior oferta até o prazo final do leilão, em 26 de março. A CNN relata que, de acordo com o prefeito de Grantville quatro filmes serão rodados na cidade em um futuro próximo. O espaço ainda foi utilizado na gravação de outras produções, como “Os Infratores” e “Debi e Lóide 2″. Para saber mais informações, visite a conta do ebay ou a página oficial dos tours, que são oferecidos pela região.

FOTOS DE GRANTVILLE:

grantville-the-walking-dead-001

grantville-the-walking-dead-002

grantville-the-walking-dead-003

grantville-the-walking-dead-004

FOTOS DO EPISÓDIO “CLEAR”:

Você também pode comparar a aparência real de Grantville com a sua aparência durante as filmagens de “Clear” nas fotos abaixo:

the-walking-dead-clear-001

the-walking-dead-clear-002

the-walking-dead-clear-003

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @Binapic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

3ª Temporada

Os 3 momentos mais frustrantes de The Walking Dead em 2013

Rafael Façanha

Publicado há

em

The Walking Dead é o maior e melhor seriado de TV na atualidade, mas, às vezes, ele nos enlouquece. Agora que 2013 se perdeu nas brumas, é um bom momento para relembrarmos os altos e baixos do ano. Já compartilhamos cinco dos melhores momentos de 2013 – que incluiu a segunda metade da terceira temporada e a primeira metade da quarta temporada. Temos apenas três “piores momentos”, já que The Walking Dead definitivamente tem mais altos do que baixos. E mesmo os “piores” momentos não passam de amor bruto – não abandonaremos o show nunca. Então aqui enumeramos três candidatos ao mais frustrante momento de 2013. Confira a lista e deixe sua opinião nos comentários abaixo.

1. Andrea morre, o Governador sobrevive

Andrea-Governador-The-Walking-Dead

Toda a história de Andrea para a terceira temporada é questionável. Por que eles a transformaram na garota ingênua que se apaixona pelo cara errado e fica com o estranho bonitão, e não com sua amiga? O fato de Andrea ser a última a saber de tudo apenas a tornou uma idiota aos olhos do público. É uma vergonha, já que ela é uma excelente personagem nos quadrinhos e sobrevive por muito mais tempo (Na verdade, ela ainda está viva na HQ neste momento).

A pior parte foi vê-la naquela cadeira, durante o season finale da terceira temporada, apenas olhando para Milton e conversando com ele, enquanto o mesmo se preparava para morrer. Ela simplesmente disse “Eu tentei”, e teve sua partida melancólica.

Laurie Holden mais tarde disse que, se ela fosse um dos roteiristas, as coisas teriam sido muito diferentes. O Governador teria morrido – preferivelmente antes de massacrar seu próprio povo – e Andrea seria mais como a equivalente da HQ. Pena… sem dúvidas teríamos uma grande personagem se ela tivesse sido desenvolvida adequadamente.

2. Os novos amigos do Governador concordam com a guerra

governador-grupo-the-walking-dead-4-temporada

Veja, o Governador é sedutor, carismático, manipulador. Entendemos. Andrea certamente concorda! Mas vamos lá! Ele faz um discursinho aos seus novos amigos no velho acampamento de Martinez e, de repente, eles estão todos concordando que é válido atacar a prisão e tomar para eles? Mesmo que isso signifique matar a todos? Eles sequer estavam em perigo imediato.

Lilly disse que eles poderiam simplesmente ficar lá, uma vez que o acampamento era o novo “lar”, o que parecia ser uma opção justa. Poderia ser diferente se eles tivessem sob constante ataque, ou passando fome, mas eles estavam jogando golfe, se reunindo para beber cerveja e passando o tempo. Não havia nenhum ímpeto para a guerra. Por que essas pessoas desejariam arriscar suas vidas pela palavra de um cara que eles sequer conhecem, para tomar um lugar que eles sequer precisavam?

3. A morte aleatória de Meghan

lilly-meghan-the-walking-dead-4-temporada

Realmente, foi muito legal ver um walker literalmente sair de sua tumba daquela maneira. Legal. Mas que final aleatório para Meghan. Primeiro, sua mãe Lilly simplesmente está contemplando o rio, enquanto um walker leeeeeeeeeeeeeeeentamente anda pelas águas, então Meghan acidentalmente ajuda a desenterrar um walker, e acaba mordida. Boom. Simples assim, sua história terminou. De volta à guerra na prisão!

Durante o midseason finale Lilly aparece carregando o corpo morto de Meghan. O Governador atira em sua cabeça, matando-a novamente, e retorna à briga. Sim, entendemos que Meghan morreria em algum momento, mas pareceu uma saída apressada e sem qualquer outro significado, além de mostrar como o Governador está perdendo tudo o que conseguiu. Esta doce menina que aprendemos a conhecer em dois episódios simplesmente morreu em segundos! Não deveria haver mais impacto? Pelo menos a morte de Hershel teve um contexto e um significado.

Você discorda? Estamos sendo excessivamente críticos? Você sugere outros momentos de frustração ou pensam que todos os momentos foram perfeitos até esse ponto? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com os oito últimos episódios da quarta temporada no dia 09 de Fevereiro de 2014 na AMC e 11 de Fevereiro de 2014 na FOX Brasil.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Wetpaint
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

EM ALTA