Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

The Walking Dead 5ª Temporada: Scott M. Gimple explica a midseason premiere louca e trágica

Rafael Façanha

Publicado há

em

[ATENÇÃO!! ESTE CONTEÚDO CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO S05E09 – “WHAT HAPPENED AND WHAT’S GOING ON“!]

Foi uma midseason première com partes iguais de NOOOOOSSA! e NÃÃÃÃOOOOOO! Tinha flashbacks, flash-forwards, e mais alucinações do que uma convenção de Timothy Leary. Coloque tudo junto e “What Happened and What’s Going On” representou uma hora que pareceu mais um poema no formato de um episódio de televisão – e essa hora nos mostrou a luta interna de Tyreese (Chad L. Coleman) através de varias visões e imagens que representaram os momentos finais do gigante gentil depois de ter sido mordido por um zumbi.

A Entertainment Weekly conversou com o homem que escreveu o episódio e showrunner de The Walking Dead, Scott M. Gimple, para descobrir suas inspirações, por que ele matou Tyreese, e o que vem pela frente.

EW: Então, por que era a hora de Tyreese partir?

SCOTT M. GIMPLE: Essa pergunta é muito difícil para qualquer personagem. Sabe, porque era a hora de Hershel partir? Porque era a hora de Bob? Quero dizer, porque não existe resposta certa ou errada com estes assuntos. Eu diria que era a hora dele partir pelo que a história dita – não apenas naquele momento, mas para o futuro também, e a maneira que a história se desdobra a partir desses momentos. Mas é muito difícil, sabe? Não existem respostas certas ou erradas – é apenas o que a história parece nos contar à medida que avançamos. Certamente não foi porque ele não mostrou humanidade pelo caminho, porque ele mostrou, e não foi necessariamente resultado disso. Mas a maneira como isso influencia a história quando avançamos tem muito a ver com por que aconteceu quando aconteceu.

Fale sobre como foi contar a novidade para Chad L. Coleman, porque eu sei que isso não é nada divertido.

Scott M. Gimple: Eu estou sempre cansado de falar sobre isso, porque é muito pessoal e eu me preocupo com isso parecer meio que um reality show – como ser votado para sair da ilha ou algo assim. Quero dizer, não é. Nós encaramos isso com muita, muita seriedade. Chad, durante todo o tempo que passou na série, foi maravilhoso. Nós temos um elenco fantástico com pessoas muito talentosas, muito profissionais, e muito afetuosas – e esses personagens que eles interpretam vivem nesse mundo incrivelmente perigoso no qual as pessoas morrem. Não tem uma pessoa no show que eu queira ver partir, e isso é muito estranho. Sabe, por trás das câmeras em programas de TV as coisas podem ser bem dramáticas, e as pessoas não se dão bem e tal. Esse não é o caso aqui. Mas este é um show onde as pessoas morrem regularmente. É uma coisa bastante difícil.

tyreese-the-walking-dead-s05e09

Vamos falar sobre o episódio em si. Vocês tiveram personagens como Daryl e Rick que tiveram alucinações no passado, mas nunca algo perto do escopo e tamanho do que vocês fizeram aqui. Fale sobre a decisão de ter a luta interna de Tyreese mostrada através dessas visões. Não apenas as visões, mas a transmissão de rádio também.

Scott M. Gimple: Me aproximando deste episódio, eu realmente queria fazer isso certo para o personagem, eu realmente queria fazer isso certo para Chad, e eu realmente queria dar a Greg (Nicotero) algo em que fincar seus dentes de diretor. Era importante pra mim que, de muitas formas, este episódio mostrou que Tyreese não se arrependia da maneira como estava lidando com este mundo e que ele sempre se manteve forte. Tem esse livro “Visions, Trips, and Crowded Rooms”, de David Kessler, que falou com vários médicos, enfermeiras e profissionais de “fim da vida”, que falaram sobre onde as pessoas veem pessoas de suas vidas antes de morrer – era uma história que profissionais médicos ouviram muitas vezes. Eu acho que os momentos iniciais de trabalhar neste episódio eram meio que “Oh, esta é a história”. Quando as coisas se encaixam assim, e o universo está te dizendo algo, eu ouço.

Você também usa muitas imagens de flashback e flash-forward. Começando pelo início, nós vemos imagens de lugares como a prisão e Woodbury, os trilhos na estrada – lugares do passado de Tyreese misturados com imagens que em certos pontos nós ainda não entendemos, como as da casa de Noah. Eu suponho que elas também funcionam como uma janela para o que Tyreese está vendo e sentindo naqueles momentos finais?

Scott M. Gimple: Sim, com certeza, e esse foi outro aspecto disso, onde eu queria sentir a experiência completa de Tyreese neste episódio. Eu queria que a audiência sentisse a experiência de Tyreese pelos seus olhos tão profundamente quanto nós pudemos fazer, e eu queria explorar isso eu mesmo. Eu escolhi fazer isso com tanta força quanto conseguisse. Eu tirei muita inspiração dos quadrinhos que li quando era novo – de uma forma que Alan Moore brincaria com o tempo e Neil Gaiman e Frank Miller. E depois que estava pronto, eu pensei “Oh, isso parece com aqueles quadrinhos que me enlouqueciam quando estava crescendo”. Eu acho que estava tentando emular esse tipo de coisa.

the-walking-dead-s05e09

Eu realmente gosto quando tem uma grande morte em um momento completamente inesperado, e isso foi usado de algumas formas aqui. Primeiro, vem logo depois de um episódio onde já tivemos a perda de uma personagem grande, que era Beth, então ninguém está esperando que isso aconteça de novo tão rápido. E então também a maneira como aconteceu, tão repentinamente. Aquele segundo em que Tyreese meio que se perde enquanto olha aquela foto e está descobrindo aquilo e então de repente – BOOM! Eu dei um pulo e não estava preparado para aquilo de forma alguma.

Scott M. Gimple: Você está certo, foi absolutamente um simples momento de baixar a guarda por um segundo que foi tempo demais. Se ele tivesse percebido um segundo antes tudo estaria bem. E nós vimos personagens perderem membros antes. Estava fora das possibilidades ele passar por aquilo? Eu acho que boa parte da história emocional reflete como ele pode ter morrido – é meio que o ovo e a galinha. A mente dele estava desistindo porque ele estava, ou ele simplesmente estava pronto para partir? Ele diz no carro “desligue isso”. E na minha cabeça, quando ele diz “desligue isso”, ele está decidindo que cansou. Ele se vai quase imediatamente depois disso.

Deixe-me fazer mais algumas perguntas sobre o episódio. Nós vimos algumas imagens de partes de corpos e um monte de cabeças caindo de uma caminhonete. Isso pode estar ligado com algumas coisas que temos visto pela estrada? São coisas que vão se conectar em uma situação maior?

Scott M. Gimple: Sim, tem coisas acontecendo neste episódio que se encaixam em uma imagem maior. Tem muitas coisas neste episódio que são o começo de coisas.

Foi um aceno bacana para a Wiltshire Estates dos quadrinhos, com a comunidade Shirewilt aqui.

Scott M. Gimple: Eu fui na internet para ver se Shirewilt existia, como um lugar ou uma palavra. Eu encontrei algumas Shirewilts. Não era completamente aleatório.

Quanto tempo se passou desde o hospital? Porque eu não consigo imaginar fazer um bom tempo percorrendo 800 km no apocalipse zumbi.

Scott M. Gimple: Eu sei quanto tempo se passou de forma geral. Eu tenho um pouco de medo de falar definitivamente, mas sim, eles foram de Georgia até Virginia, então levou um bom tempo, mas não foram anos de viagem. Mais para cerca de duas semanas.

michonne-the-walking-dead-s05e09

Nós conversamos recentemente sobre como suprimentos e comida seriam uma questão este ano. E o combustível? Pode ter muitos tanques cheios largados neste ponto. É nisso que eu estava pensando quando falamos de viajar 800 km. Eu estava “como eles estão encontrando tanto combustível?”

Scott M. Gimple: Na verdade, em relação ao combustível, existem muitas pessoas mortas. E existem muitos carros largados, então o mundo está cheio de combustível. Agora, nós poderíamos pegar mais pesado e pensar “quanto tempo a gasolina dura neste mundo”, sabe? A data de validade, questões de evaporação… mas eu não irei tão longe porque eu não quero puxar esse assunto ainda. Eu direi que a maioria das pessoas no mundo – a maioria esta morta, e todas essas pessoas deixaram muita coisa pra trás.

Robert Kirkman me disse que ele pensou que esse episódio poderia ser amado e odiado pelos fãs. Qual você acha que vai ser a reação?

Scott M. Gimple: Eu apenas espero que as pessoas sintam a profundidade quando assistirem. Pelo menos é o que estamos buscando. Quero dizer, eu não quero que ninguém fique psicótico sobre o que transpira no episódio. Este show é uma longa história e está sendo construído rumo a algo, e eu não acredito que seja uma história niilista. Até mesmo as coisas que Tyreese estava dizendo neste episódio são muito afirmativas e positivas e humanistas, e estão desafiando os personagens a continuar depois de perder alguém assim – e a acreditar que o mundo não é só morte e fraqueza e escuridão. É um teste para os personagens, e eu imagino que seja um teste para a audiência, que é – não é brincadeira. Este mundo que estes personagens habitam é fisicamente perigoso e perigoso para a alma e perigoso para a sua perspectiva, mas você precisa lutar para se manter vivo, e para permanecer você mesmo, para continuar sendo alguém que consegue olhar para o futuro. E as coisas são difíceis para estes personagens. Mas o fato de que eles continuam em frente e continuam lutando e continuam tentando continuar humanos é uma coisa incrivelmente positiva. Mas não vai ser fácil para eles, e é isso que os torna heróis na minha cabeça.

É claro que sempre temos que olhar à frente, então o que você pode nos dizer sobre o próximo episódio?

Scott M. Gimple: Eles acabaram de perder Beth e isso foi devastador e destrutivo e doloroso, e então perder Tyreese – essas pessoas estão apanhando muito, e em que momento você desiste? Seja desistir por completo de uma forma física, ou desistir emocionalmente na forma como você vê o mundo ou continua sendo uma pessoa. É isso que eles estão encarando na virada para o episódio 10. E além disso, eles estão em uma situação difícil. Eles estão na estrada agora. Eles tomaram a decisão de ir para um lugar, mas como nós já vimos, nada é tão simples e fácil, então eles têm uma luta, de uma maneira real, prática, física, e eles têm uma luta de uma maneira emocional. Veremos quem vence.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @Ivyleca / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

5ª Temporada

5ª Temporada de The Walking Dead chega ao Netflix Brasil em Abril

Rafael Façanha

Publicado há

em

Demorou, mas finalmente o grande dia está perto de chegar! A Netflix Brasil – o melhor e mais famoso de todos os serviços de streaming na atualidade – anunciou hoje que a quinta temporada do drama zumbi de sucesso da AMC, The Walking Dead, estará disponível em seu catálogo no próximo dia 15 de Abril.

Sinopse oficial da 5ª temporada de The Walking Dead:

Depois de derrotarem o Governador e sofrerem importantes perdas no caminho, Rick e sua turma enfrentarão o inimaginável ao chegarem no Terminus, lugar que eles pensavam que seria a salvação de todos. Mais uma vez sentirão na pele que os humanos podem ser mais cruéis que os zumbis.

Além de The Walking Dead, o serviço conta com filmes, seriados e desenhos animados de diversos grandes estúdios e canais de televisão, além de inúmeros conteúdos exclusivos. Ele pode ser acessado a partir de dispositivos portáteis com Android ou iOS, além de computador, Smart TVs, consoles e reprodutores de Blu-ray com suporte para aplicativos. Caso você tenha interesse, a Netflix Brasil possui planos a partir de R$ 19,90 ao mês e você pode fazer assinatura diretamente do site, começando com o primeiro mês grátis!

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

5ª Temporada

Scott M. Gimple fala sobre as mortes de personagens negros na 5ª temporada de The Walking Dead

Ivy Leça

Publicado há

em

Por:

Talvez a quinta temporada de The Walking Dead tenha sido a mais forte da série até agora. Ela começou cheia de caos e ação em Terminus e terminou com Rick executando Pete em um finale quase igualmente sangrento. Mas no meio disso, a série recebeu algumas críticas por ter matado os três principais personagens negros: Bob (Lawrence Gilliard), Tyreese (Chad L. Coleman) e Noah (Tyler James Williams).

Essa não é a primeira vez que a série é atacada por matar personagens negros. Na terceira temporada, houve murmúrios depois que prisioneiros negros tiveram uma morte rápida, junto com IronE Singleton, que interpretava T-Dog. Mas como foi dito pelo showrunner Scott M. Gimple, muitas vezes os personagens condenados na quinta temporada nem eram negros para começar, mas acabaram sendo depois que os produtores escolheram um ator específico.

Gimple fez referência a isso quando foi perguntado sobre as críticas a respeito do número de personagens negros que morreram na quinta temporada. “Sabe, eu já sabia quem ia morrer no ano passado”, disse Gimple. “No caso de alguns personagens, até mesmo antes disso. E no começo do ano, alguns desses personagens ainda não tinham um ator selecionado. A questão era sempre selecionar a melhor pessoa. É bem difícil.”

Para ilustrar seu ponto, Gimple mencionou um personagem específico que era branco nos quadrinhos, mas não na adaptação para a TV, e outro personagem que poderia ser de qualquer etnia. “Bob não era um personagem negro nos quadrinhos, mas eu não gostaria de perder Lawrence Gillard”, disse Gimple. “E Noah, quando estávamos selecionando, Tyler era o melhor ator. Eu adorei o que ele fez e o que trouxe para a série. Recebemos todo tipo de pessoa, de diferentes origens e etnias. É difícil porque eu também quero ser sensível ao que as pessoas sentem. Dois desses personagens estavam destinados a morrer, e eles poderiam ter sido selecionados em qualquer direção, e eu apenas selecionei as melhores pessoas – ou pelo menos as pessoas que eu senti que eram as melhores, e eu adorei o que eles fizeram com o papel. É estranho imaginar não ter escolhido eles. Mas eu sabia que esses personagens iam morrer, e escolhi aquelas pessoas.”

Mostrar diversidade da vida real sempre foi importante para os produtores. Como Gimple disse, “é sobre representar o mundo que está lá”. E enquanto ele aponta para o fato de que queria dar a oportunidade de interpretar esses personagens para os melhores atores, ele também é sensível para aqueles que se incomodam com a alta contagem de corpos.

“Nesse caso era realmente uma questão do melhor ator para o papel”, disse Gimple. “Eu adoraria que as pessoas tivessem visto o teste de Lawrence – que era para um papel falso – e ele foi incrível. O teste de Tyler foi incrível. É uma questão muito, muito difícil, e eu honro qualquer pessoa que tenha se sentido atingida. É bem complicado. Eu odiaria não ter visto esses atores na série, porque eles eram fantásticos e fazem parte da família agora. É duro.”

Os fãs podem esperar que muitos personagens – de todas as etnias – morram na sexta temporada, que estreia no próximo mês.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sexta temporada no dia 11 de Outubro de 2015 – às 22h no AMC Internacional e às 23h na FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo

5ª Temporada

Edição limitada do Blu-ray da 5ª temporada de The Walking Dead é anunciada oficialmente

Ávila Souza

Publicado há

em

Fundido com o pavimento carbonizado por um tiro de napalm, um zumbi se encaminha para a sua próxima refeição, no caso, para o box da edição limitada do Blu-Ray da quinta temporada de The Walking Dead, produzido pela Anchor Bay Entertainment e com lançamento previsto para o próximo dia 01 de dezembro.

A Anchor Bay Entertainment anunciou oficialmente o lançamento da aguardada edição limitada que traz em sua embalagem o zumbi que Rick Grimes e companhia encontraram no episódio “Crossed”. A edição já está disponível para encomenda no Amazon.com pelo preço de 134,99 dólares (algo em torno de R$ 500,00). Você pode conferir o box a seguir, depois da descrição do produto.

COMUNICADO DE IMPRENSA: BEVERLY HILLS, CA – A Anchor Bay Entertaiment lançará mais uma edição do que se tornou a tradição anual mais aguardada pelos fãs de The Walking Dead ao redor do mundo, o box com edição limitada da quinta temporada de The Walking Dead em Blu-Ray + Edição Limitada Digital HD no dia 01 de dezembro de 2015. Assim como as edições anteriores, a McFarlane Toys criou mais uma vez uma embalagem de colecionador impressionante. A Edição Limitada desse ano apresenta o “zumbi do asfalto”, uma das muitas imagens inesquecíveis da quinta temporada da série que é fenômeno mundial. Perfeitamente produzido e ricamente detalhado, ele é baseado no zumbi original desenhado pelo premiado supervisor de efeitos e maquiagem e Produtor Executivo, Greg Nicotero. O pacote também inclui um digipack colecionável com 5 discos em Blu-Ray com uma arte “zumbi” exclusiva, disponível apenas com o box. O material já pode ser encomendado pela Amazon.com e custa $134,99 dólares.

As edições passadas apresentavam a “máscara de zumbi” (Primeira Temporada), a “cabeça zumbi com a chave de fenda” (Segunda Temporada), o “tanque de cabeças do Governador” (Terceira Temporada) e o “zumbi da árvore” (Quarta Temporada).

Os bônus incluem:

• Comentários em áudio do showrunner/produtor executivo/produtor/roteirista/ Scott M. Gimple, produtora executiva Gale Anne Hurd, produtor executivo Tom Luse, produtor executivo/supervisor de efeitos e maquiagem/diretor Greg Nicotero, diretor Julius Ramsay; atores: Lauren Cohan, Chad L. Coleman, Michael Cudlitz, Sonequa Martin-Green, Danai Gurira, Alanna Masterson, Melissa McBride, Josh McDermitt, Norman Reedus, Christian Serratos e Steven Yeun.
• Cenas Excluídas
• Inside The Walking Dead
• Making of da série
• Construção de Alexandria
• A jornada de Beth
• A jornada de Bob
• A jornada de Noah
• A jornada de Tyreese
• Um dia na vida de Michael Cudlitz
• Um dia na vida de Josh McDermitt
• “Rotters in the Flesh”

O elenco da quinta temporada de The Walking Dead também inclui: Norman Reedus, Steven Yeun, Lauren Cohan, Danai Gurira, Chandler Riggs, Melissa McBride, Chad L. Coleman, Sonequa Martin-Green, Lawrence Gilliard, Jr., Michael Cudlitz, Emily Kinney, Alanna Masterson, Christian Serratos, Josh McDermitt e Andrew J. West.

GALERIA DE IMAGENS:

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sexta temporada em 11 de Outubro de 2015 na AMC e em 12 de outubro na FOX Brasil.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Daily Dead

Continue lendo

EM ALTA