Sobre o Autor

Carlos Knewitz

Carlos Knewitz

Apaixonado pelos quadrinhos de Kirkman desde 2008, teve preconceito com a série, a qual se rendeu só em 2012. Ama escrever, e é pela escrita que se expressa com mais clareza. Acadêmico de Direito e gaúcho.

Artigos Relacionados

  • Jonatas Novais

    Cara, não importa que é um drama, GoT por exemplo roda 4-5 nucleos por episodio… faz a serie andar… TWD é um marasmo danado… Varios Ep podiam ser contados em 15 min e continuar outros nucleos de personagens

  • David Grimes

    Gostei da matéria. Coerente e coesa, mas, o problema mesmo está nas pessoas, na sua maneira de agir e de pensar. Acabam por não compreender o sentido da história. Não é apenas sobre o apocalipse zumbi, é sobre como as pessoas vivem nesse meio, e é isso que fica difícil de transmitir, porque a maioria não entende dessa maneira.
    Gosto muito da série, mas a HQ me deixa muito mais satisfeito nesse quesito. É uma pena que a maioria dos “fãs” não compreendam o caminho que segue os eventos.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Olá, Jonatas. Sou fã e espectador de GoT também e super discordo. Houveram vários episódios totalmente monótonos na terceira e na quarta temporada. Mas claro, lá as coisas são bem executadas justamente por serem 10 episódios por temporadas e o tema ser totalmente outro: medieval. Enquanto lá a lei da espada e do poder era o que valia, aqui o que vale é vermos que tratam-se de pessoas que eram como nós e que de uma hora pra outra precisam se adaptar a matar e realizar atrocidades.
    Sobre o episódio de ontem (Tara), eu gostei muito, mas comentei com várias pessoas que acho que ele veio num momento errado. Acho que deveria ter saído ainda na sexta temporada, porque agora na altura que estamos, a parte emocional do episódio – todos os eventos lembrando Denise – foi totalmente simplória. Não deu toda a carga dramática que deveria dar, já que existem pessoas que até já esqueceram de quem era Denise (já faz quase uma temporada que ela morreu, ou seja, um ano).
    Mas na essência, a introdução do grupo não será só para preencher buraco… terá com certeza um porquê.

  • Isabella

    Falou bonito!

  • Jonny Santos

    Ela pode ser o que quiser e mudar o foco se quiser, o importante é que não seja chato, coisa que a série é a muito tempo!

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Eu queria por vezes que houvesse um mundo paralelo onde tudo, exatamente tudo que os fãs pedissem fosse parar na série. Aí todos nós veríamos o quão ridículas e absurdas são essas ideias de “sangue 100%”, “morte o tempo todo”, “quero mais ação”, “cadê os zumbis?”.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Obrigado, Isabella.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Ser chato é relativo.

  • Renato Nogueira

    Ótimo o texto! Esse mimimi da turminha do “série sem ação” já deu no saco.

    Uma coisa que esses “críticos virtuais” jamais fizeram foi parar para PENSAR que aquele primeiro episódio sanguinário, violento física e psicologicamente possa ter sido apresentado sob um preço (alto) para os produtores, que foi o de apresentar episódios seguintes à AMC muito mais focados em PESSOAS e sem muita (ou nenhuma) violência (lembram-se, caros mimimis, que o povo de lá da terrinha do Tio Sam reclamou MUITO da violência do primeiro episódio? pois bem…). Ou seja, se o chefe mandou, os produtores baixaram a cabeça.

    Sobre ontem: o único “defeito” foi o de Tara não ter revelado a Rosita sobre a comunidade que achou. Lógico, ela (Tara) é um doce, um amor, etc., etc., mas acho que pisou na bola com seu próprio grupo. E estou curioso para ver como essa situação irá se desenrolar, pois é óbvio que Alexandria precisará dessa união com Oceanside para conseguir as armas para a guerra. Será que talvez Tara precise morrer por isso? Ou Heath? – se ele sobreviveu, ela provavelmente vai vê-lo como alguém em que possa contar toda a história pela qual passou, provavelmente) – Quem sabe?

  • Léo Alves

    É curioso que as pessoas querem ver sangue e episódios brutais como o primeiro dessa temporada, mas não querem ver as consequências disso e como o mundo expande a partir de um evento como aquele. É quase uma hipocrisia.
    E se formos parar pra pensar, o peso de todo aquele episódio só fez sentido pq tivemos seis temporadas com episódios monótonos e alguns clímax pra nos apegar aos personagens. O enredo e os personagens precisam ser construídos, cacete!
    O fato é que esses chorões tem preguiça de parar e pensar no que é a série e no que ela está tentando nos passar. Pq afinal ela é só uma série de tv, um entretenimento, e eu quero sangue. WTF? Qual o sentido nisso?
    Chega a ser engraçado como toda temporada essas mesmas reclamações voltam. São pelo menos seis temporadas do mesmo mimimi, e todas essas pessoas continuam assistindo esperando que a série seja o que ela não é. Irônico, não?
    E falando especificamente do episódio passado, só quero ver quando a série voltar a focar em Rick, Daryl e Carol, os mesmos chorões vão reclamar da falta de espaço pros secundários e elenco muito grande.

    Ótimo texto!

  • Andy

    Eu não acho que esteja sem foco. Na verdade eu acho que assim como a HQ, a série chegou no ponto de se reinventar. Estamos sendo apresentados a esse mundo maior. Não é mais aquela questão de correr, encontrar um local para viver, e depois perder o lugar. Eles estão se estabelecendo. São sobreviventes formados. Agora se trata das comunidades que estão reconstruindo um tipo de sociedade. Alexandria, Hilltop, O Reino e Os Salvadores.

    Se você parar para pensar, é como se cada uma dessas comunidades tivessem sua própria história. Assim como a do grupo do Rick, cada um deles passaram por coisas que os tornaram quem são, e agora eles estão juntando todos esses diferentes grupos para mostrar como lidam com esse tipo de sociedade.

  • Renato Silva

    Mas as pessoas não tão reclamando da falta de ação da série, todo mundo já ta cansado de saber que é um drama, o problema é que realmente ta chato e cansativo, o último episódio descreve isso, os cara pega uma personagem MEGA coadjuvante que desde então tinha sumido, e ainda fazem um episódio INTEIRO focado nela apenas para apresentar um núcleo.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Mas não daria pra apresentar o núcleo sem a ligação com um personagem.

  • Renato Silva

    Isso eu sei, o problema é vc ficar enchendo linguiça para apresentar apenas um núcleo.E ainda não teve nem um pequeno desenvolvimento da personagem (Como o episódio solo do Daryl com a Beth e do Morgan). Também tive a sensação como se o episódio não tivesse contribuído nada para a história.

  • Adriana Pelinson

    Acho q esses episódios, nas entrelinhas, mostram a proporção dos estragos causados junto as comunidades pelas gangues do Negan, até então, só tínhamos o q houve em Teminus, mas como considerar o q foi dito por um bando de açougueiros psicopatas? Como fazer episódios contendo ação?? Rick deveria partir pra cima com aquele pessoal da igreja??? Sem armas??? Deveria Carol aparecer e resolver a situação??

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Bem, eu acho que na verdade o episódio começa a trazer Tara para um enredo mais marcante para ela. Ela foi inserida na série e desde lá só fez figuração – desculpe se algum fã da personagem está lendo isso e parecer rude demais. Veremos esse relacionamento com Oceanside ser mais tratado pra frente (já que no final ela fica olhando para a pulseira que recebeu do local).
    Acredito até que tal qual Michonne nas HQ’s quando perdeu um dos seus grandes amores, largou Rick e Alexandria e partiu para uma comunidade chamada Oceanside, retornando mais tarde, possamos ver Tara fazendo o mesmo, já que Denise morreu e Glenn que era seu grande elo com o grupo também não está mais ali.
    Ou seja, talvez ela suma por algum tempinho e retorne mais tarde, trazendo a comunidade litorânea pra auxiliar Rick contra Negan.
    Pra refletir: temos Rick no comando de Alexandria; Maggie começando uma caminhada para liderança em HillTop; Carol conquistando a confiança e o coração de Ezekiel no Reino. Então Rick já tem basicamente as três comunidades a seu favor. Se Tara conseguir a confiança e até mesmo a liderança de Oceanside, pode cooperar e muito com Rick.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Carol montada em Shiva, cavalgando sobre as montanhas da Virginia e mostrando para Negan quem realmente manda. HAHAHA!

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Eu acho que o silêncio de Tara ajudará justamente a conquistar Oceanside. Na HQ Michonne vai morar em Oceanside logo após a guerra. E depois retorna para Alexandria. Não duvidaria que eles na série adiantassem esse enredo e adaptassem para Tara. Visto que ela perdeu seu grande amor – Denise – e seu principal elo com o grupo – Glenn -, ela partisse de volta para Oceanside para se manter longe da vista dos Salvadores (ela ficou encarando a pulseira no fim do episódio com um ar muito reflexivo). Assim, ela se aliaria a Oceanside e então Rick teria Alexandria, Maggie HillTop e Carol junto com Ezekiel a frente do Reino (como Michonne fez na HQ). Oceanside no fim entraria na guerra por influência de Tara…

  • CJ

    Mais uma vez, excelente texto.
    Infelizmente esses chatos do caralho vão continuar enchendo o saco, odeio esses comentários de ”enchendo linguiça”, ”enrolação” e bla bla, se não gostou apresente argumentos, ficar falando merda na net não vai mudar nada, e além do mais, a série sempre teve esse tipo de desenvolvimento então quem esta errado são essas pessoas que continuam assistindo.
    A grande massa sempre vai querer ver o clichê do sangue e tripas, é a minoria que analisa o enredo em geral, que gosta de ver desenvolvimento de personagens, apresentação de novas formas de sobrevivência, a maioria quer é o mais do mesmo…

  • Amanda

    Não acho que twd perdeu o foco, mas com certeza a fórmula que eles usam pra encaminhar as coisas já cansou! As pessoas tão reclamando por isso, na minha opinião, e não porque perdeu o foco.
    A segunda metade da 4ª temporada foi assim e foi muito boa, a 6ª tiveram episódios da mesma forma e já começou a ficar cansativo, a 6B jogou na nossa cara que eles queriam nos enrolar pro Negan aparecer só na season finale…. E agora continuam com uma fórmula que desde a 6ª já deu pra perceber que não dá muito certo, que fica cansativo pra quem assiste.
    Eu não vejo problema nenhum em eles darem uma enroladinha pra guerra começar na próxima temporada, o problema é ficar nesse formato de episódios vazios! É um formato que joga na nossa cara que eles tão enrolando. Podiam ao invés disso criarem alguma história paralela dentro das comunidades, mostrar alguma treta interna, alguma coisa sei lá. Podiam mostrar nesse episódio, por exemplo, como a Carol tá lidando com a sua “filosofia” vivendo no “conto de fadas” dela, trabalharem o emocional dela pra não acontecer igual na temporada passada, onde num episódio ela tava de boas e no outro ela já não queria matar mais ninguém e no outro ela se mandou de Alexandria totalmente pirada. Podiam mostrar o Daryl se fodendo, como o Dwigt tá reagindo a mais humilhações, como os moradores de Alexandria tão se organizando/vivendo etc etc, mais alguma treta que justifique o que vai acontecer com o Spencer, qualquer coisa, Maggie e Sasha criando raízes, trabalhando, ganhando confiança dos Hilltopenhos-rs. Tá difícil pensar fora da caixinha (hq) pra eles tbm. Na minha opinião a produção tem que rever seus conceitos e começar a entregar algo que a gente não viu ainda.
    Focar em um personagem e preencher o tempo com personagem sumido, com zumbis sósias dos personagem pra dar uma tensãozinha? Pessoas andando e andando procurando comida/remédios/água? Encontrando zumbis, trouble, resolvendo os trouble e depois voltando pro ponto de partida… já vi isso em uns 10 episódios desde a 6ª temporada. Tem tantos personagens novos legais como o jesus, o líder de hilltop que eu esqueci o nome agora, ezequiel…. infelizmente ao invés de mostrar mais dessas novidades eles mostram mais do mesmo. Chega a ser patético o jeito como esse formato esquece os personagens, Jesus apareceu 2/3 episódios e sumiu, a Tara só ficou sabendo da morte da namorada uns 8 episódios depois que ela morreu…

  • Demetrio

    Bela redação, bem sólida. Realmente o que cria a necessidade de se ter que tratar assuntos como esse é o modo diferente de pensar de cada pessoa, a maioria de nós acha que constrói seu conhecimento todo baseado em opinião. Concordo com a ideia defendida, frisando que a série se encontra em um estagio muito melhor do que no momento que o grupo estava no meio do mato, sobrevivendo e tendo que lutar contra zumbis o tempo todo, desde a sexta temporada a série se encontra em um período de estabilidade e reconstrução, os já sobreviventes agora tentam viver em comunidade, considerando todos os defeitos e qualidades do ser humano como citado no texto, e tudo isso ao som de um apocalipse zumbi.

  • Matheus Jucinsky

    Mas a questão não é o desenrolar da história Carlos (vai ser sim muito legal se tudo isso acontecer, porém não do jeito que está acontecendo). A questão mesmo é a falta de desenvolvimento nos episódios. Tem gente que ainda não entendeu que agora o foco de TWD não são apenas os zumbis, mas também as comunidades e a sobrevivência… O que é um grande problema. The Walking Dead precisa sim se reinventar, isso é essencial para qualquer programa, só que aconteceu cedo DEMAIS na série de TV. Kirkman precisava reinventar os quadrinhos pois aquela história era escrita desde 2003 e pra ele, aquilo já estava saturado demais. Porém para nós fãs que começamos a acompanhar a série em 2011/2012, é muito recente, entende? The Walking Dead mudou demais de uma temporada para outra e talvez o grande problema sejam as adaptações fiéis das HQ’s… O legal do inicio da série é que algumas coisas eram muito diferentes dos quadrinhos e que os personagens tinham um grande desenvolvimento. Sempre tínhamos uma trama principal e uma sub-trama tão envolvente quanto… Agora temos apenas uma trama principal e roteiros escritos sem muita pretensão de desenrolar, ou até mesmo um desenrolar BEM arrastado. A sétima temporada teve episódios ótimos? Nossa, com certeza, não tenho do que reclamar! Mas como fã, tenho direito sim de achar que os episódios estão fracos e estão fracos porque os roteiristas NÃO sabem dividir os núcleos ou NÃO querem, tudo isso pra que a série feche os 16 episódios que precisa. Eu odeio ver sangue, morte e ação todo o tempo, as vezes prefiro muito mais ver história dos meus personagens favoritos, porém não é o que está acontecendo na série. Se objetivo do episódio da Tara era apresentar Oceanside, o da Carol era apresentar o Reino e do Daryl os Salvadores, por que eles não juntam tudo isso em um ou dois episódios e separam as tramas igual é feito em Game Of Thrones? Episódios como o de ontem tiram todo o tesão da série, ainda mais esses focados em personagens que quase ninguém se importa. Poxa, não podia ser a Michonne igual foi feito nos quadrinhos e no jogo? The Walking Dead precisa parar de produzir 16 episódios se pelo menos 6 deles são enrolação pura. Sinto saudades de personagens legais em TWD sendo desenvolvidos como era feito nas três primeiras temporadas…

  • Régis Dias

    Povo sem paciência pra acompanhar uma série, imagina pra ler um livro, pois é vivemos numa época onde o povo ta muito ansioso e entediado isso sim.

  • Ícaro Cavalcante Dourado

    concordo, e é por isso que, ao inves de reclamar e assistir, eu parei de assistir ja no começo da 2a temporada

  • Hue Hue Br

    Cara a gente ta tendo mais do mesmo desde a quinta temporada, o que ta chato é esse foco em um núcleo só.

  • kkkk parou de assistir na segunda temporada mas está aqui comentando episódios da sétima temporada… conta outra, faça me rir!

  • Ótimo texto! Cara, é tão simples! Não gosta, para de assistir! Agora o povo que não gosta, mas mesmo assim assiste só para vir encher a paciência de quem gosta… oh humanidade!!!!

  • Peterson Santos

    Excelente matéria. Concordo com tudo exceto na parte de querer que o Negan morra. Sei o quanto ele é importante ainda na Hq. Na guerra contra os sussurradores. Nunca li a hq propriamente dita. Só sei o que acontece. Respeito demais a obra. Mas eu quero ver Negan Morto. Não precisa ser nessa temporada pode ser na oitava kkk. Mas quero que morra.
    Ainda não entendo como os fãs que vem das hq conseguem ama-lo kk
    Não quero nem comentar esses fãs novatos oriundos de sobrenatural kk

  • Júlio Ary

    Estou aplaudindo de pé esse texto! parabéns.

  • Renato Nogueira

    Essa mistura de enredos me agrada muito em TWD! Talvez seja mesmo um bom desfecho para ela.

  • Léo Alves

    Válido. Poupa seu tempo e nossa paciência =P

  • Ícaro Cavalcante Dourado

    o texto nao fala em termos especificos sobre qualquer episodio, voce leu o texto?

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Bem, isso já foi dito em outro texto meu: The Walking Dead sofre até hoje o problema de showrunners. É a única série que em menos de quatro temporadas teve três showrunners diferentes: 1ª temporada, Darabont, 2ª e 3ª, Mazzara e da 4ª até a atual, Gimple. E qual o problema disso? Darabont estava sendo fiel a HQ na primeira temporada, Mazzara chegou e resolveu estraçalhar com a HQ, matando personagens centrais (como Andrea) apenas por rixa profissional (ele e a atriz brigaram no set de filmagens e ele se vingou matando a personagem) e inventando sua própria história pro Governador – que comparada a HQ e aos livros, foi péssima.
    Aí a história destrambelhou e foi entregue a Gimple totalmente destruída na quarta temporada. Ele precisou reconstruir. Sem Andrea, a trama de Rick em Alexandria poderia estar perdida. As mulheres que estavam disponíveis no momento no mesmo destaque de Andrea eram: Michonne, Carol e Maggie. Maggie já tinha seu próprio enredo com Glenn; sobravam Carol e Michonne. Carol não seria bem aceita com Rick pelo público. Então atiraram o enredo de Andrea nas costas de Michonne. Só que Michonne na HQ também tinham um enredo. Já que Carol da HQ estava morta desde a prisão, atiraram Michonne HQ na Carol da Série.
    Aí vem outro grande problema e o principal: todo o arco com Negan é passado quando Carl é uma criança e há pontos cruciais na história que se dão exatamente por Carl ser criança. Como temos uma temporada gravada por ano, eles não poderiam esperar 10 anos (até a décima temporada) pra introduzir Negan, pois Riggs já estaria com seus 22 anos e seria impossível dizer que Carl tinha 14 anos nesse momento.
    Eu realmente concordo que o ritmo foi aceleradíssimo. Que eles pularam muita história boa entre a prisão e Alexandria (eu acho que entre a prisão e Alexandria havia conteúdo para pelo menos mais uma temporada. Mas, eles não podiam desrespeitar a lei biológica do “nascer, crescer, morrer” dos atores. Riggs já está com 17 anos hoje e está interpretando um Carl de 14-15. Já é difícil entender, mais ainda seria ver um ator de 22-23 anos interpretando um garoto de 14.
    Foi necessária essa corrida que deram. Infelizmente.
    E bem, achar que Michonne podia ter introduzido Oceanside, seria estranho, já que hoje Michonne da série não é mais a Michonne das HQ’s, ela é a Andrea. Eu realmente torcia para que Carol mais a frente virasse pirata do mar e introduzisse a comunidade tal qual Mich na HQ, mas resolveram fazer isso com Tara. Não os culpo, já que a personagem estava sobrando na história desde que foi trazida para a série.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Obrigado, Júlio

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Mas eu nem falei do Negan morto/vivo no texto… hahaha!
    Bem, Peterson. O Negan na verdade é nutrido por uma relação de amor e ódio pelos fãs da HQ. Isso se dá, parte por seu humor, mas também pela forma que o personagem é explanado. Talvez ainda não tenha tido tempo de conhecê-lo, mas o legal de Negan é que tanto na HQ, quanto agora na série, ele veio pra quebrar um costume de seis temporadas: Rick sendo o rei do mundo. Ele quebra tudo isso e nos mostra que nem sempre o mocinho é o centro das atenções.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Na verdade esse texto não é direcionado pra quem está achando ruim e tem comentários com fundamentos e críticas reais para fazer à série. Eu mesmo odiei grande parte da terceira temporada. Fã pode reclamar sim. O problema é a imensidade de haters que surgem só para ficar dando ctrl+c e ctrl+v nos comentários de toda e qualquer página de The Walking Dead: “Nossa, perdeu o foco!”, “Nossa, cadê os zumbis?”, “Nossa, cadê as mortes?”, “Nossa, mas em Game of Thrones….”. Tá chato já.

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Em um núcleo só? Ora, mas um episódio direcionado a um grupo novo chamado Reino, outro para mostrar os Salvadores, outro para mostrar Hilltop e outro apresentando Oceanside. E é disso que está todo mundo reclamando, que estão mostrando várias comunidades…

  • Felipe N

    Concordo ….. a série não perdeu seu foco ….. apenas está evoluindo suas histórias. O fato de se focar no drama e não apenas em carnificina é um dos principais motivos pelo qual gosto da série. Como fã defendo sempre a série e acho muito exagero alguns comentários sobre o show. Mas não sou hipócrita e concordo que a série muitas vezes se perde um pouco em seu roteiro e como são divididos os episódios e nas ultimas temporadas alguns episódios soam repetitivos e soníferos
    Na temporada anterior vimos diversos personagens tomando atitudes duvidosas e totalmente amadoras pelo simples motivo de dar foco separadamente na história para alguns personagens.O problema da serie é a mania de separar os personagens em diversos núcleos que rendem um episódio inteiro, onde muitas vezes varia do necessário para perda de tempo. Talvez a redução do numero de episódios melhoraria a fluides

  • Essas reclamações estão piores do que as eternas discussões IOs x Android, PES x FIFA

  • Thiago Barros Soares

    Interessante… se reclamar não é fã. Pra mim é o contrário. Se reclama é porque se importa, se interessa. Se não reclama é porque é indiferente. E aí não é mesmo um fã. E outra, hq não é televisão, e vice versa. O que pode ser ótimo em papel pode não ser na tela. Claro que a série prexisa de contexto, desenvolvimento de personagens e não apenas luta por sobrevivência, mas acho que o ritmo não está adequado este ano, parece que só Negan basta…

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Biscoito ou bolacha?

  • Carlos Alfredo Knewitz

    Thiago, acho que tu não entendestes bem o contexto do texto. Uma coisa é você estar incomodado com a série que gosta, achar algo ruim e saber explicar o porquê. No caso, eu mesmo não gostei de praticamente 80% da terceira temporada da série e já expressei isso até mesmo em artigos aqui do site.
    Contudo, há uma onda de pessoas que realmente não possuem nenhuma empatia pela série e que invadem todo e qualquer artigo/publicação de qualquer site direcionado a The Walking Dead. Usam sempre os mesmos pretextos, praticamente dando ctrl+c/ctrl+v: “Nossa, tá um lixo”, “Nossa que coisa parada”, “Nossa ninguém morre”, “Nossa virou novela”. Se você entra numa discussão com esses, eles não sabem dizer exatamente o porque possuem essa opinião.
    Como disse no começo do artigo, é uma crítica que não envolve só The Walking Dead, porque essas mesmas pessoas são aquelas que se espalham pelo Brasil inteiro querendo expressar-se politicamente, eticamente, desportivamente e etc. É aquele típico maria vai com as outras e que não possuí opinião de nada e só fica ali dando força a massa do “Odeio mas não me pergunte o porquê.”.

  • Só tenho problemas com a maneira arrastada de fazer alguns episódios. Fora isso tudo certo.


2010-2017 | Walking Dead Brasil - Sua maior e melhor fonte brasileira sobre The Walking Dead.